MPU define organizador de seu próximo concurso


O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) será o responsável pela organização do 8º concurso público para o preenchimento de vagas e formação de cadastro reserva para os cargos de técnico e analista do Ministério Público da União (MPU). O extrato de dispensa de licitação foi publicado na edição desta segunda-feira (22) do Diário Oficial da União.

O novo edital está previsto para ser disponibilizado ainda neste ano. As carreiras exigem níveis médio (técnico) e superior (analista).
Deverão ser englobadas na próxima seleção as especialidades regulamentadas pela portaria nº 302, de 24 de maio, e que não foram ofertadas no certame vigente. Entre as principais modificações, estão a criação da área de educação, dentro do cargo analista – apoio técnico-administrativo, e a ramificação da função de analista de informática/banco de dados em suporte e infraestrutura e desenvolvimento de sistemas.

A comissão do certame foi definida no dia 10 de junho e é composta pelo procurador da República, Bruno Freire de Carvalho Calabrich, e pelos servidores Sabrina de Araújo Maiolino e Bruno Gouveia de Lima.

Concurso em andamento
O ministério já divulgou a listagem final dos aprovados na prova objetiva e a relação provisória dos classificados no exame discursivo para o cargo de analista. O atual concurso conta com 147 oportunidades, além de formação de cadastro reserva, para as duas carreiras, sendo 109 de técnico na especialidade administração e 38 de analista na especialidade direito.

As remunerações são de R$ 4.575,16 (técnico) e R$ 7.506,55 (analista) para jornada de trabalho de 40 horas semanais. O processo seletivo está sob a responsabilidade do Cespe.

As ofertas foram distribuídas entre os estados do Acre (2), Alagoas (2), Amapá (2), Amazonas (2), Bahia (2), Ceará (2), Distrito Federal (51), Espírito Santo (2), Goiás (6), Maranhão (2), Mato Grosso (3), Mato Grosso do Sul (2), Minas Gerais (6), Pará (10), Paraíba (3), Paraná (7), Pernambuco (2), Piauí (2), Rio de Janeiro (4), Rio Grande do Norte (2), Rio Grande do Sul (7), Rondônia (2), Roraima (2), Santa Catarina (3), São Paulo (14), Sergipe (2) e Tocantins (3).

As avaliações envolvem questões de conhecimentos básicos (língua portuguesa, noções de informática e legislação do MPU e CNMP) e específicos. Candidatos à analista ainda passam por prova discursiva.

Fonte: JCConcursos

0 comentários: