Banco Central - Edital para 515 vagas sai até esta sexta, dia 19. Até R$16.092 mensais




O Banco Central (BC) deverá divulgar até o próximo dia 19, segundo fonte ligada à autarquia, o edital do concurso para 515 vagas, autorizado em março deste ano. Serão 100 vagas de técnico (remuneração inicial de R$5.531,23), de nível médio, 400 de analista (R$13.968,85) e 15 de procurador (R$16.092,13), ambos de nível superior. A seleção será organizada pelo Cespe/UnB e as provas deverão ser aplicadas em setembro. Independentemente das áreas de atuação (há duas para técnico e várias para analista), as vagas de técnico deverão ser abertas a quem possui o ensino médio completo e as de analista, aos graduados em qualquer área. No caso de procurador, será exigido o bacharelado em Direito e pelo menos dois anos de prática forense. Em todos os casos as contratações serão pelo regime estatutário (estabilidade) e carga de trabalho será de 40 horas semanais.
As vagas do concurso deverão ser distribuídas pelas capitais com unidades do BC, sendo necessário o candidato indicar, no ato da inscrição, em qual delas deseja trabalhar, segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do Banco Central no Rio de Janeiro (Sinal-RJ), Sérgio Belsito. A FOLHA DIRIGIDA tentou confirmar a informação junto ao Banco Central, mas obteve retorno. Por sua vez, o presidente nacional do Sinal, Daro Marcos Piffer, afirma que a tendência é que haja vagas para todas as dez capitais com representação do BC: Brasília (onde fica a sede), São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Fortaleza, Recife, Salvador e Belém. 
No caso de procurador, a seleção será nacional, com os aprovados sendo lotados nas cidades onde houver vagas no momento da nomeação, de acordo com o procurador-geral do Banco Central, Isaac Sidney Menezes Ferreira. A intenção, segundo ele, é nomear os classificados para as 15 vagas iniciais de procurador no final do primeiro semestre de 2014. O procurador-geral ressaltou também que poderão ser contratados até 48 aprovados para o cargo, desde que haja autorização do Ministério do Planejamento.
Etapas – Caso seja mantida a estrutura do último concurso realizado para técnico e analista, de 2009, a seleção será composta por provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação. Uma portaria publicada em abril deste ano já determinou que para procurador haverá prova objetiva, três provas discursivas, prova oral e avaliação de títulos, sindicância de vida pregressa e curso de formação e que as provas serão aplicados ao menos nas dez capitais que possuem unidades do banco. Ainda não se sabe se o mesmo valerá para técnico e analista.


Fonte: Folha Dirigida

0 comentários: