Lula contratou 3 vezes mais concursados que FHC, aponta Ipea

O número de servidores contratados na administração pública brasileira durante a gestão de Luíz Inácio Lula da Silva (2003 a 2010) foi cerca de três vezes maior que nos oito anos de Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002), revela estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado nesta quinta-feira (8).




Segundo o levantamento, foram admitidos 155.534 servidores por meio de concurso público na era Lula, enquanto um total de 51.613 servidores foram admitidos durante o tempo em que governou Fernando Henrique Cardoso.

Os números foram divulgados nesta quinta-feira (8) no comunicado “Ocupação no Setor Público Brasileiro: tendências recentes e questões em aberto” do Ipea, que é ligado à Presidência da República.

A análise leva em conta a evolução no número de funcionários públicos na última década, e comparam a evolução nos governos de Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luís Inácio Lula da Silva.

O Ipea avalia que ao longo do período em estudo houve uma preocupação em conferir maior capacidade burocrática ao Estado brasileiro, com o reforço de carreiras em áreas estratégicas, como advocacia pública, arrecadação e finanças, controle administrativo, planejamento e regulação.

O objetivo do levantamento é analisar a política para os servidores e sua remuneração procurando apontar os principais desafios avançar no processo de reestruturação do Estado e de sua capacidade de operar políticas na sociedade.

O estudo também leva em consideração diretrizes recentes em termos tanto de salários e vencimentos quanto da ocupação em cargos comissionados no poder público federal; fenômenos sociais e demográficos importantes em curso dentro do Estado (tendências de municipalização da ocupação no setor público, de maior escolarização e profissionalização, de ampliação da presença feminina e de rejuvenescimento da força de trabalho, sobretudo em âmbito federal).

Os dados utilizados como base para análise foram os Censos Demográficos, a Pnads (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), a Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e o Siape (Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos).

Concursados admitidos no governo FHC

1995 – 19.675
1996 – 9.927
1997 – 9.055
1998 – 7.815
1999 – 2.927
2000 – 1.524
2001 – 660
2002 – 30

Concursados admitidos no governo LULA

2003 – 7.220
2004 – 16.122
2005 – 12.453
2006 – 22.112
2007 – 11.939
2008 – 19.360
2009 – 29.728
2010 – 36.600

Fonte: Folha Uol

1 comentários:

FM disse...

Confira também http://fmapostilas.blogspot.com.br/2012/09/tj-abre-inscricoes-para-1035-vagas-de.html