Anatel: concurso em pauta. Até R$10.323

 

Está prevista para o fim deste ano a realização de um novo concurso para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), autarquia federal ligada ao Ministério das Comunicações. Atualmente, a agência trabalha na identificação das demandas para definir a oferta de vagas.

As oportunidades poderão ser para técnico administrativo e técnico em regulação de serviços públicos de telecomunicações (nível médio) e  analista administrativo e especialista em regulação de serviços públicos de telecomunicações (superior) que compõem o quadro da autarquia.
Para técnico administrativo e técnico em regulação, as remunerações iniciais são de R$5.064,18 e R$5.288,98, respectivamente. No nível superior, a remuneração é de R$9.567,20 para analista e de R$10.323,20 para especialista.

A Anatel aguarda a aprovação por parte do Ministério do Planejamento do pedido de acréscimo de 272 vagas ao seu quadro máximo permitido (fazendo com que ele seja de 1.962 servidores ao invés dos 1.690 atuais) para então solicitar a autorização de um novo concurso.
Além disso, a autarquia ainda espera pela permissão para convocar até 50% mais aprovados do último concurso (de 2008) para os cargos de nível superior. As convocações complementares para os cargos de nível médio já foram realizadas. A validade desse concurso expira este ano, em 14 de abril para o nível médio e 31 de julho, para o superior.
No concurso vigente, as vagas de técnico, administrativo e em regulação, foram destinadas a quem possui o ensino médio completo. Já as de especialistas e analistas foram distribuídas por diferentes áreas, destinados a profissionais de carreiras específicas.
A Assessoria de Imprensa da Anatel, informou que, nesse sentido, a agência não possui especialidades pré-determinadas, dando como exemplo o fato das oportunidades para estatístico terem sido abertas pela primeira vez em 2008, após ter sido identificada essa necessidade. Com isso, há chances das vagas da próxima seleção serem também para áreas não relacionadas nas oportunidades anteriores.

Fonte : FolhaDirigida


0 comentários: